Greenspan vê recuo do PIB com crise

Para ex-presidente do Fed, economia global sentirá impacto

O Estadao de S.Paulo

02 de outubro de 2007 | 00h00

A desaceleração dos preços dos imóveis nos EUA vai retrair os gastos dos consumidores e o crescimento econômico, com conseqüências para a economia global, disse o ex-presidente do Fed (banco central americano) Alan Greenspan.Em discurso a banqueiros, ele afirmou que as autoridades monetárias têm pouco a fazer para ''''diluir'''' euforias nos mercados. Segundo ele, os preços dos imóveis americanos vão cair até que o estoque dos imóveis residenciais não ocupados tenha voltado ao normal, acrescentando que o nível atual de estoques está duas vezes acima do habitual.''''O processo de ajuste dos estoques apenas começou'''', afirmou. Greenspan disse, ainda, haver pouca evidência de que a demanda por residências financiadas por hipotecas fora do segmento subprime tenha sido afetada pela crise. ''''O grosso do mercado, por enquanto, tem se sustentado'''', afirmou.Muitos economistas acreditam que a economia global está menos sensível aos acontecimentos nos EUA. Para Greenspan, porém, ''''o enfraquecimento da economia americana ainda tem potencial para gerar impacto entre seus parceiros comerciais''''.O ex-presidente do Fed disse que a baixa precificação do risco foi o coração da turbulência nos mercados financeiros e que isso tem origem nas mudanças nas economias globais que se seguiram ao colapso do comunismo e à entrada de um grande número de trabalhadores da China e de outras partes do mundo na economia global. ''''As taxas de juro de longo prazo caíram dramaticamente no mundo.'''' Isso levou investidores a adquirir ativos de menor qualidade, como securitizações de empréstimos hipotecários subprime, explicou.Segundo Greenspan, há alguns sinais de normalização, com a queda do juro interbancária em vários países. ''''A crise do crédito deve estar superada'''', disse. Para ele, talvez não seja inteligente buscar novas regulamentações para evitar a recorrência da crise. ''''Não conheço nenhum sistema econômico que pode converter a exuberância irracional ou temor irracional em uma economia estável.''''Greenspan avaliou que as pressões inflacionárias estão se acumulando, com a diminuição do efeito deflacionário produzido pela globalização.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.