Greve adia atualização da lista de devedores do INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está atrasado com a divulgação da lista dos devedores. O motivo, segundo o Ministério da Previdência Social foi o novo parcelamento autorizado pelo governo até 31 de agosto. A greve dos servidores impediu que os pedidos fossem feitos diretamente ao INSS e a análise dos processos, bem como a checagem da lista dos devedores com o nome das empresas que solicitaram o parcelamento, ainda está em andamento. O INSS promete divulgar a lista atualizada dos devedores até a próxima semana.A primeira lista com o nome de todos as empresas inscritas na dívida ativa do INSS foi divulgada pelo ministro Ricardo Berzoini em maio. As companhias aéreas encabeçaram a lista de 176.790 devedores. De acordo com a relação, disponível na internet, Transbrasil (primeira da lista), Varig (terceira) e Vasp (sexta) acumulavam juntas uma dívida de R$ 1,04 bilhão de um total de R$ 65,4 bilhões. A lista não perdoou nem mesmo as empresas de aliados políticos ou integrantes do governo, como a Sadia, do ministro Luiz Fernando Furlan.Estatais - O levantamento inclui centenas de prefeituras, como a de Campinas, governada pelo PT e que tem a segunda maior dívida com o INSS: R$ 402,8 milhões. Outra presença estranha entre os maiores devedores é a das empresas estatais federais, como a Caixa Econômica Federal e a Petrobras, que devem respectivamente R$ 253,7 milhões e R$ 116,9 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.