Thanassis Stavrakis/AP
Thanassis Stavrakis/AP

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Greve contra austeridade na Grécia paralisa transportes

Paralisação afetou voos e o transporte público, além de fechar escolas 

Reuters,

15 de dezembro de 2010 | 09h29

Trabalhadores em greve na Grécia paralisaram voos e o transporte público e fecharam escolas nesta quarta-feira, em protesto contra medidas de austeridade fiscal.

Os maiores sindicatos dos setores público e privado esperam uma grande manifestação para mostrar a oposição ao governo, que está realizando reformas em troca de um pacote de resgate da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) no valor de 110 bilhões de euros.

Nesta manhã, a Câmara dos Deputados transformou em lei medidas que cortam os salários de empresas estatais de ônibus e ferrovias.

Navios estavam parados nos portos, hospitais estavam trabalhando com número mínimo de funcionários e ministérios fechando por falta de funcionários.

Com o transporte público parado, as vias principais do centro de Atenas pareciam mais estacionamentos, dado o pesado tráfego e muitos motoristas tinham dificuldade em chegar ao trabalho. Os jornalistas também aderiram à greve e não havia transmissão por TV ou rádio.

"É bom as pessoas tomarem as ruas. Eles tiraram nossos direitos. Paciência tem limites; temos crianças e empréstimos para pagar", disse o funcionário de banco George Mihapoulos, de 57 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.