Greve da Receita bloqueia caminhões em Foz do Iguaçu

Cerca de mil caminhões procedentes do Paraguai com destino ao Porto de Paranaguá estão estacionados na estação aduaneira ("porto seco") de Foz do Iguaçu devido à greve iniciada há uma semana pelos funcionários da Receita Federal, que exigem aumento salarial Por falta de espaço na estação aduaneira, os caminhoneiros foram orientados a estacionar às margens da BR-277. Estão sendo liberados somente os caminhões com carga perecível.Por causa do bloqueio dos caminhões em Foz, o Paraguai não está conseguindo exportar ou importar nada. A paralisação ocorre num momento crítico para os paraguaios, que estão escoando a safra de soja, recém-colhida, para Paranaguá. Os armazéns de Ciudad Del Leste estão abarrotados, mas os caminhões não estão sendo carregados para não complicar ainda mais a situação no "porto seco".Alguns caminhoneiros, como o paraguaio Javier Ramírez, estão parados em Foz do Iguaçu desde sexta-feira passada e reclamam, além dos prejuízos causados pela paralisação, de terem de pagar diariamente pela permanência no "porto seco". A maior parte dos caminhões tem patente brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.