Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Greve de auditor reduz regularização do trabalho no semestre

Segundo ministro do Trabalho, 303.381 trabalhadores tiveram situação regularizada nos primeiros meses do ano

Isabel Sobral, da Agência Estado,

07 de agosto de 2008 | 13h26

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, informou nesta quinta-feira, 7, que no primeiro semestre de 2008, 303.381 trabalhadores tiveram sua situação regularizada nas empresas, por força da ação fiscalizadora dos auditores fiscais do trabalho. Esse número, de acordo com Lupi, é menor que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram regularizados 371.410 trabalhadores. Boa parte dessa redução deve-se aos quase 60 dias de greve dos auditores, ocorridos entre março e maio deste ano. Ainda segundo balanço divulgado pelo ministro, 139.867 empresas foram fiscalizadas e desse total quase 25 mil foram autuadas. Do total de trabalhadores regularizados, 16,3% deles estavam no setor de agricultura; 22,7% na indústria; 18,6% no comércio; 14,6% na construção civil e outros 12,9% no setor de serviços. O Estado de São Paulo lidera o número de autuações feitas pelo Ministério do Trabalho, nesse período. O ministro explicou que ao se encontrar trabalhadores em situação irregular, as empresas são obrigadas a contratá-los imediatamente e autuadas, podendo ser multadas, ao final do processo, com valores médios que variam entre R$ 450 a R$ 6.500, por trabalhador encontrado em situação irregular, dependendo do grau de irregularidade.

Tudo o que sabemos sobre:
EmpregoGreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.