Greve de caminhoneiros em Franca deve fechar três rodovias

Um dos pontos escolhidos é um posto de combustíveis na rodovia Ronan Rocha, pela qual passam diariamente mais de 4 mil caminhões

Rene Moreira, especial para O Estado de S. Paulo,

24 de julho de 2012 | 19h24

FRANCA - A greve dos caminhoneiros marcada para esta quarta-feira, 25, deve fechar três rodovias na região de Franca, no interior paulista. Pelo menos é o que pretendem os diretores do Sindicato dos Caminhoneiros local. Jonas Elias Ferreira, que preside a entidade e também representa o Movimento União Brasil na região, conta que foram definidos três pontos estratégicos de atuação.

Um dos locais de concentração do movimento será no posto de combustíveis da região conhecida como Buritizinho, na rodovia Ronan Rocha (que liga os municípios de Franca e São José da Bela Vista). Por dia passam por esse trecho da rodovia mais de 4 mil caminhões que fazem o trajeto entre Mato Grosso e Minas Gerais. Essa pista é preferida por não contar com pedágios, o que encarece as viagens.

Nesta mesma rodovia, mas no posto Mário Roberto, no trecho entre Franca e Patrocínio Paulista, também será montado outro ponto de bloqueio. Muito usado por caminhoneiros que trafegam entre Minas Gerais e os estados do norte do país, o local é considerado estratégico para evitar que alguns veículos furem a greve.

O outro ponto de concentração de sindicalistas será no Posto Paineirão, na rodovia Cândido Portinari, entre as cidades de Franca e Cristais Paulista. Nesse local os grevistas ameaçam fechar as duas pistas, o que deve ocasionar grande problema para os moradores da região que passam pelo local quando precisam se dirigir do norte paulista para o Triângulo Mineiro e vice-versa.

A greve será realizada no Dia de São Cristóvão, protetor dos motoristas. De acordo com os sindicalistas, os motoristas estão sendo avisados principalmente através do rádio amador. Entre as reivindicações da categoria está a revogação da Lei 12619/12, que impõe carga horária incompatível com a atividade e ainda fez desabar o preço do frete.

Pernambuco

No Estado do Pernambuco não há sinalização de que os caminhoneiros realizarão algum movimento de paralisação de suas atividades, confirmou no final do dia a Federação da categoria.

Tudo o que sabemos sobre:
Grevecaminhoneirosfranca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.