finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Greve de fiscais agropecuários se estenderá até sexta-feira

Na semana passada, a categoria fez uma paralisação de cinco dias

Fabíola Salvador, da Agência Estado,

30 de julho de 2007 | 20h28

Os fiscais federais agropecuários ficarão de braços cruzados até pelo menos sexta-feira, segundo informações da Associação Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa). Na semana passada, a categoria fez uma paralisação de cinco dias. A idéia inicial era fazer paralisações em dias alternados nesta semana, mas a falta de iniciativa do governo fez os fiscais mudarem de estratégia e optarem pela paralisação total.   A Anffa estima que 90% dos fiscais pararam hoje. De acordo com Paulo César Comiran, representante da Anffa no Rio Grande do Sul, os fiscais que trabalham no Amapá não aderiram ao movimento. Na Bahia, eles fazem operação-padrão. Em todo o País, são 3.600 fiscais.   A categoria quer reajuste médio de 45% sobre os vencimentos básicos de 5.853 fiscais, o que elevaria a remuneração inicial para R$ 5.107 e a final, para R$ 8.155. A atual proposta do governo prevê reajuste da gratificação apenas para os funcionários da ativa.

Tudo o que sabemos sobre:
Greve de fiscais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.