Greve de pilotos faz Lufthansa cancelar 500 vôos

Empresa terá de cancelar a maioria das conexões aéreas dentro da Alemanha e da Europa em aviões pequenos

Efe,

23 de julho de 2008 | 04h21

A companhia aérea alemã Lufthansa será forçada a cancelar nesta quarta-feira, 23, outros 500 vôos devido à greve dos pilotos de suas filiais Cityline e Eurowings, informou a empresa. A Lufthansa terá de cancelar a maioria de suas conexões aéreas dentro da Alemanha e da Europa em aviões pequenos. No entanto, a companhia não vai alterar seus vôos em parceria e os de longa distância. A Lufthansa ofereceu a seus clientes a possibilidade de trocar suas passagens por de outras companhias ou, nos trajetos domésticos, por bilhetes de trem. O sindicato alemão de pilotos Cockpit convocou na terça-feira uma greve surpresa de 36 horas de duração para a Cityline e a Eurowings, que já afetou mais de 400 vôos e acontecerá até a meia-noite (hora local). Com a greve, os pilotos querem reforçar a pressão sobre as negociações salariais, estagnadas há semanas.

Tudo o que sabemos sobre:
LufthansaAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.