Greve dos auditores da receita deve acabar sexta

Assembléias em todo o País nesta quinta-feira devem votar pela suspensão da greve dos auditores fiscais, conforme informou o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal em São Paulo (Unafisco-SP). A paralisação se mantém desde o dia 2 de maio, abrangendo aproximadamente 70% da categoria, segundo o sindicato, e afeta diretamente os produtores e comerciantes dependentes de exportação e importação.A categoria não se vê contemplada pela Medida Provisória 302, que condiciona a reposição salarial às novas metas de arrecadação. Segundo a Unafisco-SP, "o governo trata carreiras do serviço público de forma diferenciada e discriminatória porque somente no caso dos auditores fiscais o aumento está condicionado a um crescimento real da meta de arrecadação".Nas três assembléias realizadas em São Paulo, os auditores fiscais apoiaram por unanimidade a manutenção do estado de mobilização e a desvinculação dos reajustes salariais da categoria ao incremento da arrecadação e aos aumentos salariais de outros setores. Contudo, tendo em vista a vigência do período eleitoral, que impede o governo de conceder reajustes aos servidores, a classe julgou mais prudente a suspensão da greve. "A atuação agora será no Congresso Nacional", afirmou a Diretora do Unafisco-SP, Silvana Mandes Campos, que entende que a luta, agora, deve ser por emendas à MP 302.A diretora ressaltou ainda que as assembléias apresentaram posicionamento contrário à MP da "Super Receita", que unifica a Receita Federal e a Previdência Social, sustentando que é prejudicial a sociedade brasileira. "É uma medida que restringe a fiscalização e favorece apenas os grandes sonegadores", reiterou Silvana.

Agencia Estado,

06 de julho de 2006 | 14h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.