Greve dos auditores fiscais chega ao fim após quase 2 meses

Paralisação foi suspensa com a condição de que o governo volte a negociar com auditores, segundo sindicato

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

08 de maio de 2008 | 19h46

Os auditores fiscais decidiram nesta quinta-feira, 8, em assembléia, suspender a greve iniciada no dia 18 de março, segundo informou o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco). A paralisação foi suspensa com a condição de que o governo volte à mesa de negociação conforme foi prometido esta semana pelo ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Ela pode ser retomada, porém, no dia 1º de junho, caso não haja avanço nas negociações. A Unafisco avalia que o período entre 12 de maio e 1º de junho é um tempo suficiente para que o governo possa avaliar a posição dos auditores. Até as 19h45 desta quinta, o resultado parcial da apuração dos votos mostrava que 83,12% dos auditores votaram a favor do fim da greve. Já foram apurados os votos de 79 das 93 delegacias e representações sindicais nos estados. Na última terça-feira, o comando de greve esteve reunido com Paulo Bernardo, que se dispôs a negociar os critérios de avaliação e promoção dentro da carreira. Mas o ministro afirmou na ocasião que não deu garantias aos auditores de que poderá avançar na proposta financeira. Ele também garantiu que haverá na folha de pagamento de maio o desconto dos dias parados.

Tudo o que sabemos sobre:
Receita FederalGreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.