Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Greve dos bancários da CEF chega ao fim na maioria dos Estados

Banco se comprometeu a pagar reajuste de 6% e participação nos lucros que varia entre R$ 4 mil e R$ 10 mil

Maíra Teixeira, da Central de Notícias,

22 de outubro de 2009 | 00h03

A maioria dos bancários da Caixa Econômica Federal (CEF) encerrou a greve nesta quarta-feira, 21, dia em que a paralisação completou 28 dias. A decisão foi tomada após aprovação em assembleias em todo o País, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf), de nova proposta feita pelo banco.

 

A Caixa se comprometeu a pagar reajuste salarial de 6%, sendo 1,5% de aumento real e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) que varia entre R$ 4 mil e R$ 10 mil. A Caixa comprometeu também a contratar 5 mil bancários e a conceder abono de R$ 700 na folha de janeiro.

 

Continuam em greve, por não aceitar a proposta, os Estados do Pará, Amapá, Amazonas, Goiás e Tocantins e as cidades do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense, Chapecó (SC) e Porto Alegre, Camaquã, Pelotas, Santa Maria e Santa Cruz, todas do Rio Grande do Sul. Ainda não decidiram e terão assembleia nesta quinta-feira, 22, as cidades de Itaperuna (RJ), Ponta Porã (MS) e Teresópolis (RJ).

 

Uma audiência de conciliação entre a direção do banco e representantes dos bancários chegou a ser marcada para a manhã desta quinta-feira, no Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília. Mas a audiência foi adiada à pedido das duas partes para que os grevistas pudessem avaliar a nova proposta.

Tudo o que sabemos sobre:
Caixagrevebancários

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.