Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Greve dos bancários quase não afeta gestão de liquidez dos bancos, diz BTG

Maioria das transações bancárias já ocorre via internet ou canais mobile, o que mitiga o fechamento de parte das agências

Aline Bronzati, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2016 | 10h32

SÃO PAULO - A greve dos bancários quase não afeta a gestão de liquidez dos bancos, afirmou o chefe de riscos (CRO, na sigla em inglês) do BTG Pactual, André Fernandes. "O impacto é mais no serviço quase cartorial que os bancos prestam. Se dá mais no que é feito essencialmente na rede física", disse ele, durante debate no 6º Congresso Internacional de gestão de riscos, promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), entre ontem e hoje, em São Paulo.

A maioria das transações bancárias já ocorre, atualmente, via internet ou canais mobile, como celulares e tablets. Mitigam assim, o fechamento de parte das agências por conta da greve da categoria. No ano passado, as transações bancárias por meio do mobile banking, que inclui celulares e tablets, cresceram 138% ante 2014, totalizando 11,2 bilhões de operações, segundo a Febraban. Conseguiu, com isso, ser o segundo canal mais usado, atrás apenas do internet banking. Em algumas instituições, conforme fontes, o mobile já galgou a liderança nos meios utilizados para transações bancárias.

Depois de a greve dos bancários atingir 30 dias, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) marcou nova rodada de negociação com o Comando Nacional dos Bancários nesta quarta-feira, às 17 horas, em São Paulo.

Esta é a décima primeira rodada de negociação. A última, que foi rejeitada, aconteceu no dia 28 de setembro com a proposta de reajuste 7% e abono de R$ 3.500, com aumento real de 0,5% para 2017. A greve dos bancários desse ano é a maior da história do sistema financeiro, com os bancos mais duros na negociação em um ano em que os lucros tendem a encolher pela primeira vez em décadas, como reflexo da crise que pesou nos calotes e engordou as provisões para devedores duvidosos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
greve dos bancáriosFebraban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.