Gabi Tomazela
Gabi Tomazela

Greve dos caminhoneiros deixa frangos sem ração no interior de SP

Ração e insumos necessários para a criação de aves não chegam às granjas

O Estado de S.Paulo

28 Maio 2018 | 17h35

ITAPETININGA - Granjas no interior de São Paulo refletem como a greve dos caminhoneiros afeta a avicultura em todas as etapas da produção. Frangos jovens começaram a ser descartados porque não há ração suficiente para alimentá-los. Também falta espaço para a criação das aves, já que as exportações deixaram de ser realizadas desde o início da semana passada.

+++ AO VIVO: Acompanhe a cobertura em tempo real da greve dos caminhoneiros

Conforme a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), 167 fábricas do segmento em todo o País estão sem funcionar. O problema afeta gigantes como a JBS e a BRF. As exportações que deixaram de ser realizadas durante os sete dias do movimento somam US$ 350 milhões (R$ 1,25 bilhão).

Granja descarta ovos e pintinhos por falta de ração

Ainda segundo a entidade, 64 milhões de pintinhos e frangos que seriam comercializados para alimentação já morreram no País desde o começo da greve. Cerca de 21 milhões de pintos nascem por dia no Brasil.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.