Greve dos fiscais agropecuários atinge Região Sul e RJ

Um balanço preliminar feito pela Associação Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa) mostra que a paralisação dos fiscais, que começou hoje e continua amanhã, é generalizada no Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Bahia e Rio de Janeiro. Em São Paulo, os servidores que trabalham no aeroporto de Guarulhos e do porto de Santos também cruzaram os braços, informou a assessoria de imprensa da Anffa.Os fiscais decidiram cruzar os braços por 48 horas em protesto contra a Medida Provisória (MP) 431, de 14 de maio, que, segundo os diretores da Anffa, não trouxe os termos do acordo fechado pela categoria com o governo no ano passado. Apesar de a paralisação ter prazo definido, mandatos de segurança para regularização dos trabalhos foram impetrados pela iniciativa privada no Mato Grosso do Sul. No Estado, os fiscais inspecionam 18 plantas frigoríficas. Até o momento, não há previsão de reuniões entre os fiscais e representantes do Ministério do Planejamento. O governo argumenta que os fiscais não terão perdas salariais e reforça que a extinção da gratificação dos aposentados e pensionistas está dentro de uma política de governo de implantação de uma tabela de pontos. Hoje pela manhã, os fiscais ofereceram um café da manhã nas proximidades do prédio anexo do Ministério da Agricultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.