bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Greve em usina hidrelétrica pode terminar hoje

Nova proposta prevê índice de reajuste salarial de 11% e uma cesta básica de R$ 350

QUETILA RUIZ, ESPECIAL PARA O ESTADO, PORTO VELHO, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2013 | 02h14

A greve dos trabalhadores nas construções das Usinas Hidrelétricas em Porto Velho/RO, Santo Antônio e Jirau, que já dura 10 dias, pode chegar ao fim hoje. O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil do Estado de Rondônia (Sticcero) realizará assembleia com os operários das duas usinas, às 7 horas, no canteiro de obras da Usina Jirau e, às 10 horas, no canteiro de obra da Usina Santo Antônio.

Nas assembleias, será apresentada a nova proposta das empresas que foi entregue ontem à diretoria do Sticcero. Na proposta, o índice de reajuste salarial é de 11% e o valor da cesta básica é de R$ 350.

Os operários pedem 18% de reajuste sobre seus vencimentos brutos e a elevação dos valores da cesta básica, dos atuais R$ 270 para R$ 400. Inicialmente os consórcios Santo Antônio Energia e Energia Sustentável do Brasil (Jirau) fizeram a proposta de 10% e aumento da cesta básica para R$ 310.

"Vamos apresentar a proposta para os trabalhadores e esperar a decisão deles. Estamos caminhando para uma possível finalização da greve, tudo depende do resultado das assembleias", disse o presidente do Sticcero, Raimundo Soares.

Belo Monte. Lideranças sindicais da CSP Conlutas denunciaram ao Ministério Público do Trabalho, ao Ministério do Trabalho e ao Tribunal Superior do Trabalho a prisão e desaparecimento de um operário na madrugada de quarta-feira de um dos canteiros de obra da Usina Belo Monte em Altamira do Pará.

De acordo com a denúncia, o homem, conhecido como "Belém", foi retirado de um dos alojamentos pela Polícia Militar sem nenhuma ordem de prisão, e não foi visto desde então. Há uma semana os trabalhadores da usina realizam protestos.

O consórcio CCBM afirmou, em nota, que soube do "suposto" desaparecimento do operário pela Defensoria Pública e se colocou à disposição para qualquer esclarecimento necessário. / COLABOROU FÁTIMA LESSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.