Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Greve na Argentina paralisa embarques de grãos na área portuária de Rosário

Maior parte dos embarques da produção agrícola argentina é feita na região, greve pode ter impacto na bolsa de Chicago

REUTERS

17 de julho de 2014 | 10h33

As exportações de grãos e seus derivados da Argentina estão paralisadas na área portuária de Rosário, onde o país realiza a maior parte de seus embarques agrícolas, devido a greves de vários sindicatos, informou nesta quinta-feira a câmara de atividades marítimas (CAPyM).

A Argentina é um dos principais exportadores mundiais de alimentos, mas muitas vezes o país sofre para realizar embarques devido a protestos de trabalhadores em uma economia com inflação alta.

"Todas as atividades estão paradas. Não se pode carregar ou descarregar navios ou descarregar caminhões ou vagões ou barcaças. Está tudo parado", disse o gerente da CAPyM, Guillermo Wade.

Eventualmente, as greves no setor portuário da Argentina impactam os preços das commodities na bolsa de Chicago.

(Por Maximilian Heath)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSGREVEARGENTINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.