Greve na GM já afeta Canadá e México

A greve geral na General Motors, decretada pelo sindicato de trabalhadores United Auto Workers (UAW), já começou a estender seus efeitos além dos Estados Unidos. A paralisação já ameaça a produção no México e pode levar à paralisação de fábricas no Canadá. Mais de 73 mil trabalhadores aderiram ao movimento, na primeira greve geral na GM desde 1970. Eles pararam 80 fábricas. Ontem, trabalhadores e empresa voltaram a se encontrar para negociar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.