finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Greve não é motivo para deixar de pagar contas

A greve dos bancários, que mantém várias agências de bancos de portas fechadas em 24 capitais de Estados e nas principais cidades do interior, está causando transtornos aos consumidores. Mas o fechamento de agências não deve ser desculpa para se deixar de pagar contas e boletos até a data de vencimento. A assessora-técnica do Procon-SP Ana Alice Gasparini explica que a cobrança continua porque há outros meios de fazer esses pagamentos. Essa é também a orientação da Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban). "Os clientes devem procurar canais alternativos para fazer o pagamento. Procedimentos realizados pela Internet, caixas eletrônicos e serviços de call center dos bancos estão sendo processados normalmente", informa a Assessoria de Imprensa da federação.A assessora-técnica Ana Alice, do Procon, explica que o consumidor deve tentar usar todos os meios possíveis para quitar as contas. "Mas, se a pessoa não souber usar a Internet, não deverá ser forçada a isso." Nesses casos, ela recomenda que se entre em contato o mais rapidamente possível com o cedente da conta para combinar outra forma ou local de pagamento. A empresa, no caso, pode fornecer um novo boleto bancário, com outra data de vencimento, ou concordar em que o pagamento seja feito de outra forma, no próprio endereço dela, por exemplo. "Nessa hipótese, a pessoa não deve esquecer de exigir um recibo de pagamento, pois ela não terá o comprovante do banco em mãos", lembra Ana Alice. Quem tiver contas vencidas deverá pular etapas e entrar em contato direto com o credor, para não correr o risco de pagar mais juros além dos que já deve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.