Greve no BC acaba no Rio, em Porto Alegre e em Curitiba

Brasília, São Paulo, Recife e Salvador ainda decidem sobre fim da paralisação

Agencia Estado

14 de junho de 2007 | 16h49

Os funcionários do Banco Central (BC) do Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre já decidiram voltar ao trabalho já a partir desta quinta-feira, 14. A decisão sobre a continuidade da greve em Brasília, São Paulo e Recife só será tomada na tarde desta quinta, de acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do BC (Sinal), David Falcão.Os funcionários exigem reajuste e a conclusão do processo de equiparação com os funcionários da carreira de gestão do serviço público em janeiro de 2008. Os representantes sindicais dos empregados do banco chegaram a propor que o governo concedesse um reajuste salarial de aproximadamente 6% em setembro deste ano.Em Salvador, a decisão só será tomada amanhã. A greve no BC já dura 43 dias.Nesta quinta, o governo aceitou conceder um reajuste salarial de 4,84% aos servidores do BC ainda em dezembro deste ano. O restante do processo de equiparação salarial dos servidores do banco com os funcionários públicos da carreira de gestão deverá ser complementado em janeiro de 2008 e janeiro de 2009.Na última quarta-feira, uma reunião entre grevistas do BC e o governo terminou em impasse. "Não nos foi apresentada nenhuma nova proposta de recomposição salarial", disse o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do BC (Sinal) de Brasília, Paulo Calovi. "O governo manteve a proposta anterior de fazer a equiparação em janeiro do próximo ano e em janeiro de 2009 e não dá nenhum aumento neste ano", disse o sindicalista.Matéria ampliada às 12h59 para acréscimo de informações

Mais conteúdo sobre:
greveBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.