Greve no Porto de Paranaguá acaba hoje

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Porto de Paranaguá (Sintraport), Wilson Moraes da Silva, anunciou nesta manhã que a greve no porto acabou e que os trabalhadores voltam a carregar os navios a partir das 19 horas de hoje. São 11 mil trabalhadores que retornam ao trabalho. A reunião entre os sindicalistas e o governador Roberto Requião (PMDB), terminou no ínicio da madrugada de hoje. O governador se comprometeu a buscar melhorias para a operacionalização de Paranaguá, com o cumprimento do acordo coletivo de trabalho. O administrador do Porto, Eduardo Requião, irmão do governador, também participou do encontro. Durante o dia, ocorrerão reuniões para operacionalizar a volta ao trabalho, com reuniões entre os vários sindicatos e o Órgão Gestor de Movimentação do Porto de Paranaguá. Por isso o retorno do trabalho só ocorrerá por volta das 19 horas. Isto não quer dizer que a fila de caminhões vai andar mais rápido, pois ontem à noite não ficou resolvida ainda a questão sobre o embarque de soja transgênica por Paranaguá. A fila de caminhões já é de 80 quilometros e, no estuário do porto, estão cerca de 50 navios. O pessoal da Transcar que opera o porto, também confirmou o final da greve. Durante a madrugada, oito carretas foram atravessadas na BR-277, impedindo o tráfego de veículos em direção ao litoral paranaense. Os caminhoneiros, que não aprovam a paralisação, pediam, além do retorno das atividades portuárias, o pagamento das diárias paradas.

Agencia Estado,

24 Março 2004 | 08h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.