Greve nos Correios pára entrega de 35% das correspondências

Objetos que deixaram de ser entregues já chegam a 84 milhões; greve atinge 30% dos carteiros do País

Gerusa Marques, da Agência Estado,

10 de julho de 2008 | 19h31

No décimo dia de greve dos funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), 35% dos 240 milhões de correspondências postadas desde o inicio da paralisação, no dia primeiro último, ainda não foram entregues, correspondendo a 84 milhões. Entre as encomendas, apenas 6% de um total de seis milhões, diz a ECT, não chegaram ao destinatário. A assessoria do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos do Distrito Federal afirmou que empresa e representantes dos trabalhadores estavam reunidos na noite desta quinta-feira, 10, negociando as reivindicações.  Conforme a ECT, a adesão ao movimento é de 19%, num total de 108 mil empregados, e de 30% considerando-se os 53 mil carteiros. Segundo o Sintect, a paralisação atinge 24 Estados do País mais o Distrito Federal Permanecem suspensos os serviços de entrega com hora marcada, como Sedex 10, Sedex Hoje e Disque Coleta.  De acordo ainda com os Correios, das suas 7.037 unidades no País inteiro, em 390 (5,5%) os funcionários não cumpriram a determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de manter no mínimo 50% dos funcionários trabalhando. A assessoria da ECT informou que a maior parte dessas 390 unidades não é de agências abertas ao público, mas centros de distribuição de correspondências e encomendas. Na próxima terça-feira, o presidente do TST, Rider de Brito, designará relator para levar a julgamento a ação em que a empresa pede que a greve seja declarada abusiva.

Mais conteúdo sobre:
GreveCorreios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.