Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Greve retém 10 mil contêineres em Santos, avalia SDAS

Em greve desde o dia 28 de agosto, os fiscais agropecuários estão atendendo a 60% da demanda do Porto de Santos, de acordo com o presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros de Santos (SDAS), Cláudio de Barros Nogueira. "Com isso, estão retendo pelo menos 500 contêineres por dia", explica o despachante.Nogueira calcula que há pelo menos dez mil contêineres parados nos terminais, que pagam armazenagem a US$ 16 dólares por dia. "São pelo menos US$ 160 mil de prejuízo diário. É divisa que vai embora, dinheiro do armador", afirma. Ele explica que os contêineres ficam até três dias esperando o desembaraço, um trabalho que costuma levar até 24 horas.Para facilitar o trabalho de fiscais e despachantes, o SDAS organizou um sistema semanal de agendamento. "Estamos colaborando com o Ministério da Agricultura e minimizando o prejuízo dos importadores. Todas as sextas-feiras, fazemos listas para a fiscalização da semana seguinte, definindo as prioridades, de uma maneira geral, por ordem de chegada".Nogueira criticou o posicionamento do governo federal em relação à greve dos fiscais do Ministério da Agricultura. "O governo está insensível à questão, quer salvar o Renan e prorrogar o CPMF", disse Nogueira, em menção à não-cassação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e à intenção do governo em prorrogar a cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

REJANE LIMA, Agencia Estado

18 de setembro de 2007 | 20h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.