Grupo Canabrava constrói 2ª unidade de etanol no RJ

O Grupo Canabrava investirá R$ 300 milhões na construção da segunda unidade produtora de etanol e geradora de energia elétrica no região Norte do Rio de Janeiro. A destilaria, em Quissamã, deverá iniciar a operação na safra 2014/2015, com capacidade de processar 1,5 milhão de toneladas de cana-de-açúcar, gerar 44 MW de energia elétrica a partir da biomassa e produzir até 120 milhões de litros de etanol.

GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

22 de agosto de 2012 | 14h44

A usina é um dos primeiros projetos novos anunciados para a produção de etanol no País nos últimos dois anos. No período, os investimentos na fabricação do combustível ficaram estagnados por conta da crise do setor e da queda na oferta de cana.

A primeira unidade do Grupo Canabrava foi construída em 2007 na cidade de Campos dos Goytacazes, que no passado chegou a ser o maior município canavieiro do País, posto ocupado hoje por Morro Agudo (SP). O Estado chegou a ter 18 usinas em operação, a maioria no Norte fluminense, mas atualmente apenas três estão em funcionamento.

"Parte dos investimentos, na área agrícola, com o arrendamento de até 20 mil hectares, já foi feita. Agora recebemos o licenciamento ambiental para o início das obras, que será imediato", disse à Agência Estado Ludovico Giannattasio, diretor presidente do Grupo Canabrava. Antes de produzir etanol, a companhia operava com o plantio de cana e a comercialização de combustíveis no Rio de Janeiro.

"Nos últimos 30 anos, as usinas foram quebrando e o canavial foi diminuindo; acreditamos no potencial da região e, para voltar, basta investimento na lavoura", disse Giannattasio. Nas áreas de canaviais já reformadas pela companhia, a produtividade cresceu de 50 para 80 toneladas por hectare.

Tudo o que sabemos sobre:
etanolCanabravainvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.