Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Grupo CGII passa a deter 6,44% das ações PN da Oi

A Oi anunciou por meio de fato relevante protocolado na noite de ontem na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com data de 13 de abril, que o Capital Group International, Inc. (CGII) passou a deter, em razão da recente organização societária pela qual passou a empresa de telecomunicações, 6,44% das ações PN da companhia. O porcentual diz respeito a 77.225.421 ações preferenciais, por meio direto ou através de American Depositary Receipts (ADRs). O CGII é uma holding de sociedades administradoras de investimentos no exterior, com sede em Los Angeles, nos Estados Unidos.

EQUIPE AE, Agencia Estado

15 de abril de 2012 | 11h31

"Trata-se de um investimento minoritário que não altera a composição do controle ou a estrutura administrativa da companhia. Presentemente, não há uma quantidade de ações da Companhia visada pela CGII. Não há debêntures conversíveis em ações detidas, direta ou indiretamente, pela CGII ou pessoa a ela ligada, nem qualquer acordo ou contrato regulando o exercício do direito de voto ou a compra e venda de valores mobiliários de emissão da Companhia em que CGII ou pessoa a ela ligada seja parte", diz o texto do comunicado, assinado por Alex Waldemar Zornig, diretor de Relações com Investidores da Oi.

Tudo o que sabemos sobre:
OiCVM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.