Grupo de investidores propõe pagamento da dívida da Yukos

Um grupo de investidores sediado no Reino Unido e liderado por um colega de Mikhail Khodorkovshy (maior acionista da Yukos, que está preso), propôs o pagamento da dívida de US$ 3,4 bilhões em impostos da empresa, em troca da participação acionária de Khodorkovsky."Os investidores financeiros estão preparados para comprar a participação de Khodorkovsky e seus parceiros, arrestada pela Corte de Moscou, a fim de oferecer ajuda a Khodorkovsky", diz uma carta datada de 21 de julho obtida pela Dow Jones.Na carta, endereçada ao presidente Vladimir Putin, os investidores dizem que podem realizar o pagamento diretamente ao órgão de orçamento do governo russo. A carta é assinada por George Miller, que se identifica como representante do grupo.Paralelamente, a Corte de Arbitragem russa rejeitou a apelação da Yukos contra a sentença que obriga a empresa pagar os US$ 3,4 bilhões referentes a impostos de 2000. Oficiais de justiça já confiscaram US$ 350 milhões em contas bancárias para cobrir a dívida.Preço do petróleo em altaOs contratos futuros do petróleo cru estão em alta modesta, sustentados por informações sobre uma grande explosão ocorrida em uma refinaria alemã. A refinaria MiRO, atingida pela explosão, fica na cidade portuária de Karlruh e é operada por uma joint venture entre a ExxonMobil, Ruhr Oel e ConocoPhillips. A refinaria tem capacidade para refino de 283 mil barris por dia, no entanto, apenas parte da produção foi paralisada.O incerto destino da Yukos também continua preocupando os investidores. Às 9h29 (horário de Brasília), o contrato de setembro do petróleo cru negociado no pregão eletrônico da Nymex subia US$ 0,14 (0,34%), para US$ 41,50 o barril. O contrato de mesmo vencimento do brent, negociado em Londres, avançava US$ 0,14 (0,37%), para US$ 38,15 o barril. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.