Grupo de trabalho define tratado de livre comércio Japão-Chile

Um grupo de trabalho formado por empresários, professores universitários e funcionários do Japão e Chile faz hoje a primeira reunião visando a viabilidade de um tratado bilateral de livrecomércio entre os dois países. Essas reuniões foram convocadas pelo primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, e o presidente chileno, Ricardo Lagos, em novembro passado, informa a agência Efe. Do lado do Japão, participam representantes da Associação Japonesa de Fabricantes de Automóveis, da empresa mineira Mitsui Mining e das universidades de Kyushu e Senshiu, além de funcionários dos ministérios de Agricultura, Indústria e Comércio, Finanças e Relações Exteriores. A delegação chilena, liderada por Mario Matus (diretor econômico multilateral do Ministério das Relações Exteriores), inclui membros da estatal Corporação do Cobre (Codelco), da Sociedade de Fomento Fabril (Sofofa) e da Sociedade Nacional de Pesca (Sonapesca). Durante os dois dias de reuniões serão definidos os objetivos e analisadas as atuais tendências no comércio e os investimentos bilaterais Chile-Japão. Em 2003, o Japão foi o quarto maior sócio comercial do Chile e o segundo mercado para as exportações chilenas, das quais captou 11,1% do total, por volta de 2,247 bilhões de dólares. As importações chilenas desde o Japão chegaram a 587,8 milhões de dólares, segundo cifras do Banco Central do Chile.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.