Grupo EBX, de Eike Batista, já vale US$ 10 bi

O empresário Eike Batista estima que as empresas que comanda já têm valor de mercado acima de US$ 10 bilhões, o que o coloca entre os mais ricos do Brasil. A principal empresa é a MMX, da área de mineração e siderurgia, que abriu o capital no ano passado, captando R$ 1,18 bilhão no mercado financeiro e que registrou valorização de 320% nos últimos 12 meses nas bolsas de valores. Com isso, o valor de mercado da MMX subiu para mais de R$ 14,3 bilhões. Na semana passada, outra empresa do grupo, a MPX, do setor de energia, captou outros R$ 2,2 bilhões, e há outras duas no mesmo caminho, uma na área de logística (LLX) e outra de óleo e gás (OGX). A primeira deverá estrear nas bolsas de janeiro e a OGX, em meados de 2008.Eike enumerou vários projetos que pretende desenvolver nos próximos anos, especialmente portos. "Eu aprendi com o meu pai (o ex-presidente da Vale, Eliezer Batista) a pensar grande?, acentuou. Eike não vê problemas em atrair sócios para os seus projetos, destacando "grandes oportunidades? tanto na área de energia elétrica quando na exploração de petróleo e gás. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.