Divulgação/ Grupo Marquise
Divulgação/ Grupo Marquise
Conteúdo Patrocinado

Grupo Marquise expande atuação nacional com chegada da sua incorporadora a São Paulo

Com 47 anos de atuação, grupo aposta em empreendimentos de luxo com seu braço imobiliário 

Grupo Marquise, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

25 de novembro de 2021 | 08h11

Criado em Fortaleza há 47 anos, o Grupo Marquise decidiu dar mais um passo para ampliar e consolidar ainda mais a sua presença nacional. A companhia vai entrar no mercado imobiliário de São Paulo com um dos seus braços, a Marquise Incorporações, por meio dos edifícios de luxo. O Residencial Park View, no bairro Vila Nova Conceição, é o cartão de visitas da empresa na capital paulista. 

A chegada a São Paulo faz parte de uma estratégia de investimentos relevantes do Grupo Marquise no mercado imobiliário. Em lançamentos, o valor chegará a R$ 1,6 bilhão até o fim de 2022, entre a capital paulista e a cearense. E dobrará, para R$ 3,2 bilhões, nos próximos três anos. Para isso, apenas em São Paulo, a Marquise Incorporações está investindo R$ 200 milhões em terrenos. 

"Não foi algo repentino. Planejamos, definimos uma estratégia, entendemos como queríamos chegar a São Paulo, o principal mercado do País, e esperamos até encontrar o terreno certo para construir o nosso primeiro empreendimento", explica Andrea Coelho, diretora da Marquise Incorporações. 

Será a partir desses empreendimentos que a Marquise Incorporações quer se apresentar ao público paulistano, sob a expectativa de, em pouco mais de cinco anos, com todos eles já lançados, ser facilmente reconhecida pela sofisticação dos prédios e pela qualidade, seja no atendimento, com relacionamento próximo ao consumidor, nos projetos ou no acabamento. 

Essas características, assegura a diretora de Incorporação, já poderão ser observadas no primeiro empreendimento que será lançado em breve em São Paulo. A incorporadora adotou o cuidado de optar por um bairro emblemático, na zona sul da cidade, com prédios entre ruas arborizadas e tendo o privilégio da vista para o Parque do Ibirapuera.

Além disso, se cercou de nomes reconhecidos para a assinatura dos projetos: Aflalo/Gasperini Arquitetos (arquitetura), Fernanda Marques (interiores) e Benedito Abbud (paisagismo), além da parceria com a imobiliária Coelho da Fonseca. "Chegamos querendo mostrar como viemos, como queremos nos posicionar, então não poderíamos chegar por qualquer bairro. A porta de entrada é algo importante. E encontramos um terreno que expressa bem a proposta da Marquise Incorporações", explica. 

Será, assim, a partir de um bairro conhecido pelos seus empreendimentos de luxo, que a Marquise Incorporações vai exibir o braço de um conglomerado empresarial que faturou R$ 1,2 bilhão em 2020, atuando em setores diversificados, como os de infraestrutura, ambiental e shopping centers, além do imobiliário. 

O Grupo Marquise possui em seu currículo obras de vulto, como o Porto do Pecém, a Ferrovia Transnordestina e o Cinturão das Águas. Além disso, vai construir a maior usina de dessalinização de água marinha do País, no Ceará. E garante que essa expertise é empregada nas ações da sua incorporadora, antes com atuação restrita a Fortaleza, mas que agora se expande, repetindo os passos da companhia, hoje presente em diversos Estados do País. "A nossa chegada a São Paulo faz parte de um movimento do Grupo Marquise como um todo. Passamos por um momento de reestruturação interna, planejamos nossas ações para avançar e consolidar nosso trabalho no País. A expansão da Marquise Incorporações, aliada à apresentação da nova marca da companhia, é um marco importante deste nosso momento", diz Andrea.  

Com vista para o Parque do Ibirapuera

O cobiçado terreno onde será erguido o Residencial Park View tem 3 mil metros quadrados de área, com acesso pela Rua Bastos Pereira, com 80 metros de frente para uma zona residencial e vista livre para o Parque do Ibirapuera. O empreendimento contará com apartamentos de 175 m², além de quatro coberturas duplex exclusivas com 338m².  

O espaço de lazer ocupa toda a cobertura do edifício. Está a 12 metros de altura em uma área de aproximadamente 1.000m², com piscinas, spa, jardins e vista panorâmica para a cidade.

O ponto máximo do paisagismo é o conjunto aquático. Com raia de 25 metros coberta, que se liga visualmente à piscina recreativa e à piscina infantil, suas águas se espraiam em decks molhados, tangenciando o solarium.

"O Park View será erguido em um terreno único, com uma vista espetacular, e estamos trazendo algo único com esse projeto. O nosso estande de vendas, por exemplo, foi planejado para proporcionar a experiência de estar no segundo andar do prédio, algo bem inovador. O projeto segue as tendências internacionais da boa moradia que é viver entre a natureza, abraçado pela vegetação, mesmo estando em uma metrópole", conclui a diretora da Marquise Incorporações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.