carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Grupo Oi obtém financiamento de R$ 12 bi para comprar ações

A Telemar Participações, controladora do grupo de telefonia Oi, decidiu adiar para o próximo dia 11 a oferta pública de compra das ações preferenciais da operadora. A empresa também informou ontem ter conseguido o financiamento de R$ 12,7 bilhões necessário para a compra das ações, e confirmou a elevação da proposta de R$ 35,09 para R$ 45,00 por papel. Segundo a companhia, o preço não será mais alterado, nem mesmo durante o leilão.Na prática, é o terceiro adiamento do leilão, inicialmente previsto para acontecer no dia 14 de agosto. A oferta acabou sendo adiada para o dia 6 de setembro, depois para 25 de setembro e, agora, para o próximo dia 11. A expectativa de fontes ligadas à empresa era de que o leilão fosse remarcado para 5 de outubro. Ontem, as ações preferenciais da Telemar subiram 3,7%. Segundo analistas de mercado, contudo, o papel apenas recuperou a baixa de 3,5% registrada no dia anterior. Já a ação ordinária da companhia avançou 3,30%, o que, na avaliação do analista de telecomunicações do Banco Santander, Valder Nogueira, indica que investidores devem estar avaliando que outra operação poderá ser feita caso a oferta pública não tenha sucesso.Nogueira analisa que o leilão não deve sair, porque o preço da proposta é considerado baixo. Para ser concretizada, a oferta tem de contar com a adesão de dois terços do total de ações preferenciais disponíveis para a compra, um patamar considerado elevado.

Nilson Brandão Junior, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2022 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.