Grupo Ultra confirma interesse em leilão da Copene

O presidente do Grupo Ultra, Paulo Cunha, afirmou que continua interessado na aquisição do controle acionário da Copene, cujo leilão de venda realizado em dezembro fracassou por conta da única proposta de compra apresentada (justamente a do Ultra) ter ficado abaixo do chamado valor vinculante. Questionado sobre a participação do grupo no caso de os vendedores reduzirem o preço mínimo da companhia para algo em torno de US$ 900 mi, conforme vem se especulando no mercado, o presidente do Ultra afirmou que prefere não antecipar o que fará até que saiam as definições das novas regras e do preço mínimo para o pólo petroquímico. "A oferta que fizemos em dezembro foi de US$ 822 mi", limitou-se a dizer o executivo. O Banco Central deve divulgar o novo edital de venda da Copene, com preço mínimo, até o final deste mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.