Werther | ESTADÃO CONTEÚDO
Werther | ESTADÃO CONTEÚDO

Grupos IMC e Sapore devem unir operações

Dona das redes Viena e Frango Assado terá 65% da nova companhia, enquanto empresa de refeições coletivas terá 35%; conversas estão em fase final

Mônica Scaramuzzo, O Estado de S.Paulo

16 Junho 2018 | 04h00

A International Meal Company (IMC), dona das redes Frango Assado e Viena, e a Sapore, uma das maiores fornecedoras de alimentação para empresas do País, negociavam, na noite de ontem, os detalhes finais para anunciar a fusão entre as duas companhias.

Pelas conversas que estavam em andamento, a Sapore seria incorporada pela IMC e ficaria com 35% do negócio, segundo fontes a par do assunto.

Na sexta-feira, 15, os papéis da IMC fecharam cotados a R$ 8,35. O preço das ações para a realização da oferta pública da nova companhia que estava na mesa ontem era de R$ 9,30. Até o fechamento desta edição, as conversas ainda não tinham sido concluídas. A Sapore está sendo assessorada pela Riza Capital, e a IMC pelo Itaú BBA. Procuradas, as companhias não retornaram os pedidos de entrevista.

Negociação. Originalmente, a Sapore queria se manter como maior acionista no negócio. No entanto, encontrou resistência da IMC. As negociações chegaram a esfriar, mas foram retomadas nas últimas semanas, com os acionistas dos dois lados mais flexíveis, segundo fontes a par do assunto.

Nos últimos meses, a Sapore passou a buscar alternativas para crescer e deu início a conversas com a IMC, que tem atuação no Brasil, nos EUA, Colômbia, México e países do Caribe.

Mais conteúdo sobre:
Sapore alimentação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.