Guaraná Antarctica chega a Porto Rico

A Companhia de Bebidas das Américas (AmBev) continua firme no processo de internacionalização do Guaraná Antarctica. Depois de Portugal, a companhia chegou a Porto Rico (na América Central), onde, na semana passada, desembarcou a primeira remessa do refresco. A venda do guaraná foi possível graças a um acordo de licenciamento estabelecido em 1999 entre a empresa e a PepsiCo. Nesta empreitada serão investidos US$ 1,5 milhão, cifra que será dividida entre AmBev, a engarrafadora PepsiAmericas e a PepsiCo, parceira no empreendimento. A meta para o mercado porto-riquenho, neste primeiro ano, é comercializar um milhão de litros e, no prazo de dez anos, abocanhar 1% do mercado de 480 milhões de litros/ano. O Brasil é o terceiro maior produtor de refrigerantes do mundo, com 11,5 bilhões de litros e uma receita da ordem de R$ 12 bilhões. Apesar disso, o consumo per capita em Porto Rico é quase o dobro do brasileiro, ou seja, 120 litros/ano e 66 litros/ano, respectivamente. O Guaraná Antarctica será engarrafado em Porto Rico pela PepsiAmericas - empresa responsável pelo engarrafamento da Pepsi e que possui operações nos Estados Unidos e Europa. A empresa também distribuirá o produto para restaurantes, cafés, supermercados e hipermercados. O refrigerante estará disponível em garrafas pet de 591 ml. Segundo o diretor-geral de refrigerantes da AmBev, Juan Vergara, Porto Rico foi escolhida por causa da forte presença da Pepsi, uma vez que no país a empresa possui a segunda maior operação da América Latina. "Os planos de expansão para os mercados onde a Pepsi está presente continuam de pé", garantiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.