Guarani fecha acordo e fica com 100% da usina Andrade

Produtora de açúcar e álcool comprou a participação de 32,5% que ainda não detinha na usina no interior paulista

EDUARDO MAGOSSI, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2011 | 03h02

A Guarani, produtora de açúcar e álcool que tem a Petrobrás Biocombustível como parceira, assinou ontem um contrato de compra das ações restantes do capital da Usina Andrade, uma das sete que possui no noroeste do Estado de São Paulo. O contrato foi assinado com a Malisa Comércio e Participações Ltda, que detinha a participação remanescente de 32,56% do capital da usina.

O presidente da Guarani, Jacyr Costa Filho, disse que, agora, com os 100% do capital da Andrade, será implementada uma maior flexibilidade operacional ao polo sucroalcooleiro do grupo. "Vamos reduzir os custos administrativos, simplificar a organização societária e aumentar a sinergia com o restante do grupo", disse o executivo.

Desembolso. O valor total a ser desembolsado na transação será de R$ 12,6 milhões, considerando que a usina foi avaliada em R$ 469,3 milhões, o que reflete uma relação de R$ 142,3 por tonelada de cana-de-açúcar. A Andrade possui uma dívida de R$ 431 milhões.

A Guarani já detinha uma fatia de 67,44% da Andrade, localizada na cidade de Pitangueiras, e vai ficar com os 32,56% restantes da Malisa. Segundo Costa, os donos da Malisa são uma família tradicional de produtores agrícolas que decidiu se dedicar ao seu nicho principal, que é a produção de cana-de-açúcar. A Malisa vai, pelo acordo fechado ontem, continuar sendo fornecedora de cana-de-açúcar para a Usina Andrade, por meio de contratos de longo prazo.

O negócio deverá ser completada em até 120 dias, após a implementação de todos os atos societários que envolvem a operação.

A Usina Andrade tem atualmente uma capacidade de processamento anual de 3,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, capacidade de produção anual de 236 mil toneladas de açúcar e de 274 milhões de litros de etanol. Além disso, a unidade pode comercializar 175 gigawatts/hora (GWh) de energia elétrica por ano. "A empresa não produz apenas açúcar, ela também possui uma refinadora, além de produzir etanol e energia através de cogeração", afirma o executivo.

Na mesma região da Andrade, a Guarani possui as unidades Cruz Alta (localizada em Olímpia), Severínia (Severínia), São José (Colina), Tanabi (Tanabi), Mandu (Guaíra) e Vertente (Guaraci). Todas essas unidades estão localizadas a menos de 50 quilômetros uma da outra.

Agora, a Guarani possui a totalidade das ações de todas as usinas, com exceção da Vertente, onde possui 50% e divide o controle com o Grupo Húmus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.