Jenna Schoenefeld/The New York Times
Jenna Schoenefeld/The New York Times

Gucci passa a aceitar pagamentos em criptomoeda em lojas selecionadas nos EUA

Entre os ativos aceitos estão ethereum, dogecoin, shiba inu, entre outras; iniciativa começa no final de maio

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2022 | 14h14

As bolsas sofisticadas da Gucci e outros produtos de luxo da marca poderão ser comprados usando criptomoedas, incluindo bitcoin, informou a empresa italiana na quarta-feira, 4.  A iniciativa não vale para todas as lojas da empresa, mas para algumas selecionadas nos Estados Unidos.

A partir do final de maio, os clientes poderão pagar com criptomoedas em algumas das principais lojas da Gucci, incluindo as da Rodeo Drive em Los Angeles e da Wooster Street em Nova York, disse a empresa. Entre os ativos aceitos estão ethereum, dogecoin, shiba inu, litecoin e stablecoins atreladas ao dólar.

A Gucci, de propriedade da francesa Kering SA, planeja expandir o serviço para suas lojas na América do Norte em um futuro próximo. 

À medida que as moedas digitais avançam para uma aceitação mais ampla, um número crescente de empresas começou a aceitar esse tipo de pagamento. A marca de moda Off-White começou a aceitar criptomoedas em suas principais lojas de Londres, Paris e Milão, informou a Vogue Business em março./Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.