Guedes assume com garantira de R$ 42 mi para o seguro rural

No dia em que teve seu nome confirmado como novo titular da pasta, o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, o agrônomo Luís Carlos Guedes Pinto, recebeu nesta sexta-feira do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a garantia de liberação de R$ 42,6 milhões para que o governo pague parte do prêmio do seguro rural. O ministro demissionário, Roberto Rodrigues, brigou até o último momento, sem sucesso, pela liberação da verba, que está prevista no orçamento mas vinha sendo bloqueada pela área econômica do governo. O seguro rural era uma das prioridades de Rodrigues, que nunca conseguiu colocar o programa em prática por falta de dinheiro.Em entrevista no Palácio do Planalto, logo após ter sua nomeação confirmada, Guedes, disse que o presidente Lula assegurou que poderão ser alocados mais recursos, caso haja necessidade. "Essa é uma lei aprovada no atual governo e é um projeto prioritário", destacou Guedes. Na tentativa de acalmar os que acreditam que Guedes Pinto, que é ligado ao PT e conhecido como "o homem da reforma agrária", adotará posições mais radicais à frente do ministério, o ministro da Coordenação Política, Tarso Genro, disse que "não haverá ruptura nos trabalhos".Genro também disse que Guedes Pinto continuará realizando o trabalho que foi iniciado pelo ministro Rodrigues, "com a mesma linha técnica e a mesma linha política". O ministro da Coordenação Política comentou ainda que Guedes Pinto foi "intimado pelo presidente Lula a assumir o ministério e aceitou".Rodrigues, Guedes Pinto e Lula reuniram-se por cerca de 40 minutos na manhã desta sexta-feira. A posse do novo ministro está marcada para segunda-feira, às 17h, provavelmente no Palácio do Planalto. O novo ministro garantiu que foi discutida, no encontro, a revisão dos índices de produtividade da terra para fins de reforma agrária. A revisão, que tornaria mais fácil a desapropriação de fazendas, teria sido um dos motivos que levaram Rodrigues a pedir demissão na última terça-feira.Além da implantação do seguro rural, o novo ministro disse que entre os programas que terão continuidade estão os de sanidade, certificação de origem e promoção comercial. "Também pretendemos manter um relacionamento estreito com todos os segmentos vinculados à agricultura", reiterou, acrescentando que no atual governo foram criadas 27 câmaras do agronegócio, compostas por representantes dos setores privado e público.Depois da reunião no Planalto, Guedes Pinto e Rodrigues reuniram-se no Ministério da Agricultura. No começo da tarde, o novo ministro viajou para São Paulo, onde vive sua família. Rodrigues continuou despachando com assessores e secretários e aproveitou para se despedir e agradecer pelo trabalho realizado durante o período em que ele comandou a pasta. O ex-ministro, que é apaixonado pelo time do São Paulo, presenteou seus assessores mais próximos com um livro que conta os 100 anos do futebol. Ele deve passar o final de semana em Brasília para terminar de limpar suas gavetas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.