Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Guedes diz que governo está planejando abertura de capital de braço digital da Caixa

Pagamento do auxílio emergencial foi feito pelo banco digital; para fazer o IPO, a Caixa precisaria desmembrar essa área

Eduardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2020 | 13h06
Atualizado 20 de outubro de 2020 | 13h19

BRASÍLIA - Ao falar da digitalização de brasileiros que estavam fora do sistema bancário por meio do auxílio emergencial, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo planeja abrir o capital do braço digital da Caixa Econômica Federal, responsável por operacionalizar o programa de transferência de renda.

“O Brasil é uma democracia digital. Na pandemia digitalizamos 64 milhões de pessoas. Quanto vale um banco com 64 milhões de pessoas que foram bancarizadas pela primeira vez e serão leais pelo resto da vida? Estamos planejamento um IPO deste banco digital nos próximos seis meses”, afirmou nesta terça-feira, 10, durante participação em evento organizado pelo Milken Institute, que não constava da agenda do ministro nem havia sido informado pela assessoria da pasta.

Antes da abertura de capital, a Caixa precisaria desmembrar o braço digital da instituição. O banco suspendeu no mês passado mais uma vez a IPO da Caixa Seguridade, que deve acontecer somente no próximo ano. A área de cartões do banco também deve ter o capital aberto em 2021.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.