REUTERS/Adriano Machado
REUTERS/Adriano Machado

Guedes promete reduzir o preço do gás pela metade ‘em benefício dos mais pobres’

Ministro garantiu que na próxima segunda-feira, 29, fará reunião com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para acelerar o projeto

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2019 | 12h15

RIO - O ministro da Economia, Paulo Guedes, estima que em no máximo 60 dias serão tomadas medidas para reduzir o preço do gás natural pela metade. 

Ao lado do economista Carlos Langoni, após mais uma reunião sobre o assunto no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, 26, Guedes garantiu que vai vencer a resistência da Petrobrás, com o apoio do presidente da estatal, Roberto Castello Branco.

"A ideia é levar para as famílias brasileiras pela metade do preço. Reindustrializar o País com energia barata é muito atraente para nós", disse Guedes em entrevista em frente ao Ministério da Economia.

O titular da pasta afirmou que até mesmo um consultor que mandou para a Petrobrás durante a campanha eleitoral foi cooptado pela burocracia da empresa e apresentou um plano de quatro anos para reduzir o preço do gás.

"São medidas muito simples, de uma simplicidade franciscana", disse Langoni, afirmando que as medidas envolvem a ANP e o Cade.

Segundo Guedes, já na próxima segunda-feira, 29, fará reunião com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para acelerar o projeto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.