Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Guerra Fiscal é tema de reunião de governadores

Os governadores Geraldo Alckmin, de São Paulo; Lúcio Alcântara, do Ceará; Marcelo Miranda, do Tocantins; e Ivo Cassol, de Rondônia, iniciaram, às 9h30, uma reunião fechada em Porto Velho, para discutir a as políticas de incentivo fiscal. Não compareceram os governadores Marconi Perilo, de Goiás; Simão Jatene, do Pará; e Cássio Lima, da Paraíba. Eles são contra o fim da guerra fiscal. A primeira entrevista coletiva está prevista para às 14h00, após a chegada de Aécio Neves, de Minas Gerais. Os assessores consideram que deva sair uma posição de consenso com base em três tópicos: o fim da guerra fiscal; a unificação - fora de cogitação numa proposta de consenso -; que os governos de Minas e São Paulo abram mão da cobrança do imposto na fonte sobre alguns produtos, caso seja aprovada no texto da reforma, a expansão aos Estados da CIDE e a DRU (Desvinculação de Receita da União). O governador do Ceará já disse que é contra o fim da guerra fiscal e favorável à proposta do governo de manter os incentivos fiscais.

Agencia Estado,

29 de setembro de 2003 | 12h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.