Sérgio Castro/Estadão
Sérgio Castro/Estadão

Guerra na Ucrânia leva a alta do petróleo

Problemas nas exportações russas puxa para cima preços de petróleo e gás

Gabriel Bueno da Costa, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2022 | 08h43

Os contratos futuros de petróleo exibem alta forte na manhã desta segunda-feira, 28, em meio à invasão russa na Ucrânia

O Commerzbank afirma em relatório a clientes que há crescentes preocupações no mercado sobre problemas nas exportações russas, o que puxa para cima os preços do petróleo e do gás. 

Às 7h51 (de Brasília), o petróleo WTI para abril subia 4,96%, a US$ 96,13 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para maio, contrato mais líquido, avançava 4,95%, a US$ 98,78 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE).

Investidores de Wall Street apostam que o movimento de alta que levou a cotação do barril de petróleo a mais de US$ 105, apurado na semana passada após o início da invasão russa, seja apenas o começo de uma trajetória persistente de elevação

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoRússiaUcrânia [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.