Gverno define novas regras para etanol e para Correios

A presidente Dilma Rousseff editou Medida Provisória (MP) que aumenta a margem de mistura de álcool anidro à gasolina. Atualmente a margem é de 20% a 25%. Com a MP, será possível operar na margem entre 18% e 25%. A MP estabelece que o etanol deixa de ser um produto agrícola para ser classificado como um combustível. Com isso, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) passa a regular o setor.

LEONÊNCIO NOSSA, Agencia Estado

28 de abril de 2011 | 20h32

O governo aproveitou a mesma MP para ampliar a atuação dos Correios. O texto permite que a empresa passe a atuar também na área de logística, serviços financeiros e digitais. O Palácio do Planalto forneceu pouco detalhes sobre a MP. Segundo a assessoria da Presidência, trata-se da MP nº 532, a ser publicada na edição de amanhã do Diário Oficial da União. Segundo o Palácio, o texto vai definir as regras da comercialização, estocagem, exportação e importação de etanol. Outra informação é que os Correios também passarão a ter autorização para atuar internacionalmente.

Tudo o que sabemos sobre:
etanolgasolinacombustíveisCorreiosMP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.