Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

GVT planeja investir no Rio R$ 300 milhões até 2012

Empresa inaugura centro operacional na capital e quer iniciar operação em Niterói no próximo mês

Sabrina Valle / RIO, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2010 | 00h00

A operadora de telefonia fixa e banda larga GVT deu mais um passo ontem para expandir suas operações nos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo com a apresentação do centro operacional da empresa na cidade do Rio, no Porto Maravilha, Gamboa.

O Rio concentrará R$ 300 milhões de investimentos da GVT até 2012 e a empresa anunciou que inaugura o serviço em Niterói já no mês que vem, expandindo suas operações para a cidade do Rio em janeiro de 2011.

Em São Paulo, a empresa usará as cidades de Sorocaba e Jundiaí, onde chegou neste ano, para atingir o cliente residencial da região metropolitana e da capital. "A expectativa é que a gente faça esse movimento (em São Paulo) em 2011", disse o vice-presidente de Marketing e Vendas da empresa, Alcides Troller,

O investimento total da empresa para este ano é de R$ 1,5 bilhão e a previsão, segundo Troller, é de que o montante cresça no ano que vem.

"Esse é o primeiro ano de entrega (de resultados) para o controlador (Vivendi, que comprou a GVT no fim do ano passado) e a nossa expectativa é que o número aumente", afirmou.

O executivo prevê para o início do segundo semestre de 2011 o início das operações da companhia em TV por assinatura, que será entregue por rede própria e por satélite. De acordo com Troller, a empresa está conversando com todos os estúdios para firmar parcerias, incluindo os canais Globosat.

Celulares. O executivo afirmou que a empresa continua sem planos para investir em telefonia móvel, mas que guarda para 25 de outubro, no evento de telefonia Futurecom, o anúncio de lançamento de novos serviços.

Segundo ele, não faz sentido investir no mercado de telefonia móvel de terceira geração (3G) num momento que o setor se prepara para migrar para a tecnologia de quarta geração (4G).

No Rio, o preço de lançamento será o mesmo do resto do País, R$ 69 para o pacote de 10 megabits por segundo (Mbps) no serviço de banda larga, embora a empresa anuncie esperar produtos novos para oferecer em nível nacional na ocasião do lançamento na cidade.

Serão pelo menos 13 bairros cobertos inicialmente no Rio, a maioria na zona sul, mais nobre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.