GVT pretende oferecer telefonia fixa em SP e RJ

A operadora de telefonia fixa GVT anunciou que pretende entrar neste ano nos mercados de telefonia fixa residencial e de pequenas e médias empresas dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Em entrevista à imprensa, o vice-presidente da unidade de Negócios Corporativos da empresa, Leonardo Queiroz, disse hoje, em Brasília, que até a metade do ano a empresa já deverá começar a atuar no mercado residencial paulista. "Estamos negociando em 21 municípios com mais de 300 mil habitantes de São Paulo, inclusive para entrar na capital", informou Queiroz.A GVT, que hoje opera principalmente nos mercados de telefonia fixa do Sul e Centro-Oeste e nos Estados de Tocantins, Acre e Rondônia, já atua em São Paulo no mercado corporativo. "Somente na capital paulista, atendemos a mais de 400 clientes corporativos", disse o vice-presidente.Para operar no mercado residencial paulista, a GVT terá de investir na instalação de uma rede. Queiroz, porém, não estimou o volume de investimentos necessários. A GVT tem outros planos de expansão para este ano. Segundo Queiroz, a empresa quer, em 2008, entrar também no mercado corporativo do Nordeste.Em 2007, a GVT investiu, no total, R$ 566 milhões. Para este ano, a expectativa da empresa é de que os investimentos superem esse patamar. A GVT fechou 2007 com um lucro líquido de R$ 59,2 milhões, ante prejuízo de R$ 66,8 milhões registrado no ano anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.