Há 6 mil passageiros com reserva de vôo para exterior

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou hoje que, até as 15h30 de hoje, 6.000 passageiros, conforme informações levantadas por técnicos da Agência na sede da Varig, tinham reservas de viagens para o exterior ou de volta para o Brasil para o período de hoje até sexta-feira, prazo em que a Varig está impedida, por decisão de juízes estaduais norte-americanos, de movimentar 18 aeronaves arrendadas.Desse total, 4.000 passageiros têm como destino a Europa ou programaram a volta de lá e, desses 1.600 são clientes da empresa com bilhetes de ida e volta para a Alemanha, onde se realiza a Copa do Mundo de Futebol. A Anac prometeu que, até hoje à noite, repassará mais detalhes a respeito desses passageiros, que devem ser abrangidos pelo plano de emergência anunciado ontem à noite pela Agência.O fato é que a Varig será "obrigada a implementar" uma adequação de sua malha de vôos, que inclui a suspensão temporária de algumas rotas nacionais e internacionais. A companhia esclareceu que, entre os motivos da adequação, está a negociação da companhia com empresas de leasing. Hoje, a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) afirmou que as empresas aéreas não têm mais obrigação de transportar passageiros cujos bilhetes foram emitidos pela Varig. "Um passageiro que tem um bilhete endossado pela Varig não deve esperar ser transportado por uma outra companhia", afirma o diretor de Comunicações da entidade, Anthony Consel.Questionado sobre a situação de brasileiros que estão no exterior neste momento com bilhetes emitidos pela Varig para outras empresas, Consel disse que considera improvável que outras companhias aceitem transportá-los.Vôos mantidosNo final da tarde, a Varig informou que os vôos para a Aruba e Copenhagen estão mantidos. A companhia opera dois vôos para Aruba semanalmente, com saídas às segundas e às quintas. Para Copenhagen, os vôos saem três vezes por semana - terça, quinta e sábado.Além desses, a Varig continuará voando para Miami (um diário), Frankfurt (dois vôos diários), Londres (um diário), Buenos Aires (quatro diários), Lima (um diário), Santa Cruz de La Sierra (um diário), Santiago do Chile (um diário) e Caracas (diário, de domingo à sexta-feira).Na malha doméstica, estão mantidos os seguintes destinos: Rio de Janeiro (Santos Dumont e Tom Jobim), São Paulo (Congonhas e Guarulhos), incluindo também a ponte-aérea, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Foz do Iguaçu, Curitiba, Porto Alegre, Fernando de Noronha, Florianópolis, Macapá e Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.