Há ''dezenas'' de investigações em sigilo, diz ministério

O governo brasileiro já possui "dezenas" de investigações sigilosas em andamento para apurar triangulação, fraudes e uso de documentos falsos sobre o país de origem da mercadoria que chega aos portos do País. A informação foi dada ontem ao "Estado" pelo secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Alessandro Teixeira.

Iuri Dantas, O Estado de S.Paulo

21 de julho de 2011 | 00h00

Diferentemente dos casos de dumping, em que uma empresa vende produtos abaixo do custo de fabricação, as investigações do governo sobre as fraudes são sigilosas e internas. Apurações estão em curso "há meses", segundo Teixeira, com base em informações de empresas e identificadas pelo governo. A diretriz é tolerância zero. "A gente não tolera isso e vai até as últimas medidas, já estamos monitorando fraudes, falsos certificados de origem e triangulação de mercadorias", afirmou o secretário.

O ministério "está atento" a manobras de empresas estrangeiras para burlar punições comerciais em vigor no País e deve continuar abrindo novas investigações, segundo a secretária de Comércio Exterior, Tatiana Prazeres. Por lei, o governo precisa ser acionado por empresas brasileiras e, segundo ela. não abre investigações baseado em notícias de jornal. A secretária não informou que empresas ou países serão alvo das medidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.