Há pouca dúvida de que Brasil está na rota do crescimento

O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, afirmou hoje que resta pouca dúvida de que o Brasil encontra-se na rota do crescimento econômico sustentado. Ele lembrou que a contração do PIB registrada nos dois primeiros trimestres de 2003, após o forte ajuste externo de 2002, foi muito menor que o de países que passaram por ajustes semelhantes. Meirelles destacou que a divulgação do PIB do quarto trimestre sobre o trimestre anterior, de 1,5%, acabou sendo ofuscada pela divulgação na mesma data do PIB anual de 2003, que teve uma pequena contração de 0,2%.Num discurso bastante otimista, ele também lembrou que é a primeira vez na história da economia brasileira em que o aumento do PIB vem acompanhado de um superávit em conta corrente no País. Ele disse estar convencido de que a economia está num ritmo de crescimento que é possível de sustentado.Meirelles disse que as políticas voltadas para o crescimento não devem se focar apenas em um ou dois anos, mas sim no médio e longo prazos. Lembrando que vários indicadores de solvência externa encontram-se hoje em patamares bem mais confortáveis do que no passado recente, o presidente do BC afirmou que "o maior desafio hoje para o País" é aumentar a sua taxa potencial de crescimento."A preocupação com a sustentabilidade desse crescimento é normal, mas é importante termos a consciência de que estamos nesta rota", afirmou Meirelles, reiterando que somente essa consciência fará com que a confiança do empresário seja retomada e, dessa maneira, que eles voltem a investir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.