Hamilton reitera condução adequada de políticas pelo BC

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Hamilton, considera que o BC conduz adequadamente sua política como mitigadora de riscos trazidos pela depreciação cambial. A declaração dele nesta segunda-feira respondeu ao questionamento sobre a avaliação de que a perda de fôlego no crescimento da economia poderia neutralizar um efeito maior na inflação, provocado pela alta do dólar. Nesse cenário, os economistas veem riscos de o BC eventualmente reduzir o ritmo de alta da taxa Selic.

ADRIANA FERNANDES, ENVIADA ESPECIAL, Agencia Estado

12 de agosto de 2013 | 18h04

Hamilton disse que a condução da política monetária é adequada e essa avaliação está na ata do Comitê de Política Monetária (Copom). "Está na ata e concordo com isso", afirmou nesta segunda-feira a jornalistas, em Belém, onde o BC publicou seu Boletim Trimestral. Perguntado sobre o que seria uma política monetária adequada, Hamilton limitou-se a dizer: "está bem explicado".

O diretor do BC observou ainda que, à medida que o BC aciona sua política monetária, sinaliza para os agentes econômicos a redução do risco inflacionário aumentando a confiança na economia brasileira. A exemplo do presidente do BC, Alexandre Tombini, que tem reforçado o problema da perda da confiança na economia, o diretor ressaltou que recentemente se vê a perda "significativa" dos índices de confiança e aumento dos prêmios.

Nesse cenário, o trabalho do BC está reduzindo os riscos e, assim, contribuindo para sustentar a confiança dos agentes. Ele foi mais além. Esse trabalho do BC contribui também para "sustentar a atividade econômica". "À medida que o BC atua, contribui para reduzir o prêmio de riscos", afirmou Hamilton.

Tudo o que sabemos sobre:
BCBoletim TrimestralCarlos Hamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.