finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Harley-Davidson assume operações de filial no País

Marca pretende ampliar rede de concessionárias e melhorar atendimento de pós-vendas no Brasil

Marcelo Fenerich, do Jornal da Tarde,

16 de fevereiro de 2011 | 09h36

A Harley-Davidson está assumindo o comando de suas operações no País, que estavam sob responsabilidade do Grupo Izzo desde o início dos anos 90. Com isso, todos os 13 modelos da marca vendidos no mercado nacional serão montados em Manaus - a V-Rod e a Night Rod vêm dos EUA. Ainda não há informações sobre preços mas, segundo o vice-presidente da empresa para a América Latina, Mark Van Genderen, a ideia é manter os valores atuais.

Segundo o executivo, os principais objetivos da mudança na direção da empresa no País são expandir a presença da marca e melhorar o nível de atendimento de pós-vendas. Para isso, serão nomeados novos concessionários. "Num primeiro momento, operaremos como centros de serviços e não de vendas. Essa fase terá início em março."

De acordo com projeções da companhia, suas vendas fora dos Estados Unidos deverão superar 40% do total produzido até 2014. Para atingir esse objetivo, a Harley-Davidson planeja nomear entre 100 e 150 concessionárias em todo o mundo. "No Brasil, teremos aproximadamente 12 autorizadas até o fim deste ano", afirma Genderen. "Pelo menos dez estarão em operação até dezembro."

Entre as iniciativas da empresa estão a abertura de um centro de treinamento no Morumbi, zona sul, para capacitação de pessoal, e de um armazém de peças na região do Rodoanel.

"Queremos assegurar que os clientes daqui desfrutem da experiência de qualidade que representa uma marca premium, como a nossa", diz Genderen.

Tudo o que sabemos sobre:
harley-davidsonfiliaoperaçõesbrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.