Shannon Stapleton/Reuters
Shannon Stapleton/Reuters

Hershey reduz projeção de vendas e anuncia corte de 300 postos de trabalho

Empresa informou que espera economizar entre US$ 65 milhões e US$ 75 milhões, principalmente em 2016, como consequência do plano para simplificar seus negócios

O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2015 | 16h24

A fabricante de doces norte-americana Hershey afirmou nesta sexta-feira que vai cortar cerca de 300 postos de trabalho como parte de um plano para simplificar seus negócios. A empresa também diminuiu sua previsão de crescimento de vendas para o ano, por mais uma vez.

A Hershey disse que espera economizar entre US$ 65 milhões e US$ 75 milhões, principalmente em 2016, como consequência da racionalização. No entanto, a empresa afirmou que terá que arcar com despesas de encargo de US$ 100 milhões a US $ 120 milhões (US$ 0,29 a US$0,35 por ação) por causa das demissões.

"A racionalização nos tornará mais flexíveis para reagir rapidamente às novas tendências de um mercado competitivo e às mudanças em relação aos consumidores", disse o presidente-executivo da empresa (CEO), John P. Bilbrey, em um comunicado à imprensa nesta sexta-feira.

A Hershey reduziu sua previsão de crescimento de vendas para o ano para entre 2,5% e 3,5%, ante a projeção anterior de 4,5% a 5,5%. A empresa já havia cortado a previsão em abril, por causa dos impactos cambiais e o enfraquecimento da demanda chinesa que pesaram sobre os resultados do seu primeiro trimestre. / Fonte: Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
hersheyalimentoschocolatenegócios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.