Hidrovia Tietê-Paraná atrai mais produtos agrícolas

A Hidrovia Tietê-Paraná movimentou de janeiro a outubro 1,7 milhão de toneladas de cargas, 9% a mais do que no mesmo período em 2002. O levantamento foi divulgado hoje pelo Departamento Hidroviário, órgão vinculado à Secretaria de Estado dos Transportes. Neste mesmo período, a movimentação de cana-de-açúcar em rotas hidroviárias totalizou 700 mil toneladas e foi 8% maior do que no ano passado.Este ano, o milho voltou a ser carregado em barcaças, o que não ocorreu em 2002. Além disso, o sorgo (utilizado em ração animal) foi transportado pela primeira vez pela hidrovia.Rotas mais usadasAs rotas mais utilizadas foram as de origem no Centro-Oeste, que utilizam a via fluvial como corredor de exportação para o Porto de Santos (SP). Neste ano, também foram retomadas as rotas do Sul do Rio Paraná, com origem no Lago de Itaipu , passando pelo rio Tietê (SP) com destino ao Porto de Santos. As principais empresas que a utilizam a hidrovia são a Sartco (do grupo ADM), a CNA (Grupo Libra), Empresa Paulista de Navegação (Grupo Torque) , Comercial Quintella e Usina Diamante (Grupo Cosan).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.