Holding Rioforte, da família Espírito Santo, será liquidada

A principal holding da família Espírito Santo para seus ativos não financeiros, a Rioforte, teve a gestão controlada negada por um tribunal de Luxemburgo, informou o grupo nesta sexta-feira. A decisão significa que a empresa vai entrar em liquidação.

REUTERS

17 de outubro de 2014 | 07h45

"A liquidação dos ativos da Rioforte será decidida por um liquidatário judicial, que será nomeado pelo tribunal", disse a Rioforte.

O império da família de banqueiros Espírito Santo desmoronou sob enormes dívidas este ano, forçando um resgate de emergência no português Banco Espirito Santo, fundado pela família.

O tribunal de Luxemburgo havia negado anteriormente a gestão controlada para duas outras holdings da família, levando-as à liquidação.

A gestão controlada teria oferecido alguma proteção contra credores.

A Rioforte não pagou um empréstimo de cerca de 900 milhões de euros concedido pela Portugal Telecom, o que contribuiu para atravancar a conturbada fusão da empresa com a brasileira Oi.

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSESPIRITOSANTORIOFORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.